Como prevenir a vaginose bacteriana

A vaginose bacteriana, ou VB, é um desequilíbrio da flora vaginal. Esta é uma das infeções vaginais mais comuns nas mulheres. Existe uma crença generalizada que a vaginose bacteriana é uma DST, o que não é verdade. VB surge também em mulheres que não têm relações sexuais ou que têm tido relações com o mesmo parceiro há anos. Para além disto, a vaginose bacteriana não pode ser transmitida entre parceiros.

Vaginose bacteriana é uma consequência do crescimento excessivo de bactérias nocivas. Numa vagina saudável, estas bactérias nocivas são mantidas sob controlo através do pH vaginal baixo, que é criado pelo ácido láctico produzido pela flora de lactobacilos saudáveis. Contudo, o pH vaginal pode aumentar (a acidez é reduzida), por exemplo pela redução dos números de lactobacilos devido à toma de antibióticos, ou pela neutralização do esperma alcalino de pH baixo. Nesta situação, as bactérias nocivas podem ter a oportunidade de crescer e causar queixas vaginais.

Os sintomas mais comuns de VB incluem alterações no corrimento (pode tornar-se branco ou acinzentado, espumoso), alterações no odor (idêntico a cheiro a peixe), ardor quando urina, prurido e irritação na área vaginal. Alguns destes sintomas assemelham-se a sinais de candidíase, por isso realizar um diagnóstico correto é o prioritário para iniciar um tratamento apropriado.

Contudo, existem alguns passos que pode seguir para ajudar a prevenir vaginose bacteriana.

O que pode diminuir o risco de vaginose bacteriana?

  • Eduque-se – este artigo é o primeiro passo na direção certa! É muito importante para si conseguir reconhecer os sintomas da vaginose bacteriana e saber quando deve procurar ajuda profissional.
  • Praticar relações sexuais seguras – limite o número de parceiros sexuais e utilize sempre proteção apropriada quando tiver relações.
  • Evite irritações na área vaginal – isto significa que deve evitar banheiras de hidromassagem e de spas, deve utilizar produtos de lavagem íntima naturais que não contenham sabão ou químicos nocivos, pensos higiénicos e tampões sem perfumes. Lembre-se de secar a área íntima bem depois de tomar banho, passando levemente com uma toalha limpa e suave.
  • Escolha roupa de interior de algodão em vez de materiais sintéticos pois impedem a sua pele de respirar. Isto causa um aumento de temperatura e hidratação, o que cria o ambiente perfeito para que as bactérias se desenvolvam e reproduzam. Quando possível, durma sem roupa interior.
  • Escolha roupa de interior de algodão em vez de materiais sintéticos pois impedem a sua pele de respirar. Isto causa um aumento de temperatura e hidratação, o que cria o ambiente perfeito para que as bactérias se desenvolvam e reproduzam. Quando possível, durma sem roupa interior.

"É muito importante ser capaz de reconhecer os sintomas da vaginose bacteriana e saber quando é a altura de procurar ajuda de um profissional!"