Infeção vaginal fúngica

Muitos desconfortos vaginais podem ser ligados a fungos, também conhecidos como candidíase vaginal ou cândida. Uma infeção vaginal fúngica (candidíase) é causada pela Candida Albicans, um microrganismo que é encontrado frequentemente na nossa pele e membranas mucosas. Contudo, quando a flora vaginal é perturbada pela toma de antibióticos, lavagens excessivas, secura vaginal, ou devido a outros fatores como flutuações hormonais, o fungo cândida pode desenvolver-se e causar desconfortos como prurido, irritação, dor e corrimento. A isto referimo-nos como infeção vaginal fúngica (candidíase). Algumas mulheres são mais propensas a infeções vaginais fúngicas do que outras.

Sintomas de infeção vaginal fúngica

Os principais sintomas de uma infeção vaginal fúngica (candidíase) são:

  • Prurido e irritação vaginal
  • Corrimento anormal, esbranquiçado e espesso, com um aspeto idêntico a requeijão.
  • Vermelhidão e sensibilidade
  • Dor vaginal, especialmente durante relações sexuais

É importante diferenciar uma infeção vaginal fúngica (candidíase) de vaginose bacteriana. Apesar de ambos os problemas apresentarem sintomas similares, o tratamento apropriado é consideravelmente diferente.

Como tratar uma infeção vaginal fúngica

Na maioria dos casos, uma candidíase não é considerada uma infeção, mas sim vista como um desequilíbrio da flora vaginal, por isso o tratamento não se aplica aos parceiros masculinos. A cândida pode ser facilmente tratada com antimicóticos, contudo os seus efeitos não evitam que a infeção vaginal fúngica (candidíase) tenha recorrências. Produtos naturais, ao contrário de abordagens com antibióticos são considerados uma solução de longo prazo, pois otimizam a flora vaginal, ajudam a combater a infeção vaginal fúngica (candidíase) e é um método preventivo de recorrências da cândida. A infeção pode por vezes causar dor e sensibilidade e por isso causa dores durante as relações sexuais. Existem produtos que aliviam o prurido e a irritação vaginal (sprays, cremes e geles), mas que por si só tratam a causa do prurido. Estes produtos podem ser utilizados como coadjuvantes do tratamento principal. Se os sintomas não melhorarem após algum tempo, deve falar com o seu médico ou ginecologista.

Como prevenir uma infeção vaginal fúngica

Candidíase vaginal é frequentemente uma infeção recorrente: algumas mulheres têm mais vezes que outras. Isto pode ser devido aos seus níveis hormonais. As hormonas são também responsáveis pelo aparecimento mais recorrente de candidíase em certos períodos do ciclo menstrual, bem como durante a gravidez e amamentação. Para prevenir desconfortos recorrentes, as mulheres mais propensas para o desenvolvimento de infeções vaginais fúngicas (candidíase) devem considerar utilizar um gel vaginal, que estimule a flora vaginal benéfica e previna o crescimento excessivo da cândida, com intervalos regulares, ou durante os dias precedentes aos seus períodos mais vulneráveis.


"A candidíase pode ser facilmente tratada com antimicóticos, contudo os efeitos do tratamento não previnem recorrências de infeções vaginais fúngicas."