Odor forte, idêntico a peixe

Já pensou a que cheira a sua vagina? Todas as mulheres são diferentes: diferentes tons de pele, cor de cabelo, força de unhas, e todas cheiram de maneira diferente. Um corrimento normal terá geralmente um cheiro estranho, e pode ser espesso ou fino, mais ou menos abundante, dependendo do momento do ciclo mensal e o equilíbrio hormonal do momento. Prestando atenção ao corrimento normal podemos aprender a prever a nossa ovulação e menstruação. E não só, devemos também saber reconhecer sintomas como alterações anormais na cor, aumento da quantidade, odor forte idêntico a peixe, e saber como descreve-los quando partilhados com o médico ou ginecologista.

O que provoca um odor forte, idêntico a cheiro a peixe?

Uma flora vaginal saudável consiste em boas bactérias (conhecidas como lactobacilos), mas também contém quantidades consideráveis de microrganismos nocivos. Eles são mantidos sobre controlo por diversos fatores na vagina: o pH baixo, substâncias antimicrobianas produzidas pela mucosa vaginal ou pelos lactobacilos. Os lactobacilos normalmente mantêm esta condição constante, mas por vezes agentes externos (tratamento com antibióticos, esperma alcalino, higiene incorreta da vagina) ou fatores internos (alterações hormonais) podem perturbar este equilíbrio e permitir um crescimento excessivo das bactérias nocivas, o que resulta numa infeção vaginal ou desconforto. Uma das infeções é a vaginose bacteriana e é caraterizada por um corrimento branco acinzentado, um odor forte idêntico a peixe, irritação e dor na área íntima, pode ocasionalmente provocar prurido e vermelhidão. Como consequência de um desequilíbrio bacteriano e a redução do número de lactobacilos, o pH vaginal torna-se menos ácido.

O que deve fazer em caso de possuir estes sintomas?

A vaginose bacteriana pode ser apenas um problema ligeiro, por norma controlado, que pode desaparecer após algum tempo, mas em alguns casos (gravidez, imunodeficiência, etc.) pode ter consequências mais graves. O médico irá avaliar o seu caso e prescrever o tratamento certo, que poderá incluir antibióticos. A alternativa aos antibióticos é utilizar produtos naturais, que restauram o pH da vagina, não possuem efeitos secundários, e permitem que as bactérias saudáveis restabeleçam o equilíbrio da flora do ambiente vaginal.


"A vaginose bacteriana é caraterizada por um corrimento branco acinzentado, com um odor forte idêntico a cheiro a peixe, irritação e dor na área íntima, e ocasionalmente prurido e vermelhidão."